Notícias


Sexta-feira, 4 de maio de 2018

Secretaria da Cultura promove o 2º Festival de Teatro de Salto

Divulgação/Prefeitura de Salto
Foto
Ao todo, serão oito grupos e companhias da cidade que apresentarão novas produções ou releituras de antigas montagens teatrais

A Prefeitura de Salto, através da Secretaria da Cultura, realizará de 6 a 13 de maio, na Sala Palma de Ouro, o 2º Festival de Teatro de Salto. O evento contará com apresentações gratuitas dos grupos saltenses, com início sempre às 20h.

Ao todo, serão oito grupos e companhias da cidade que apresentarão novas produções ou releituras de antigas montagens teatrais dos seus repertórios, entre dramas, infantis e musicais. O Festival contará com a participação da Cia Teatral Apocalipse, Zéfiros Cia de Teatro, Cia Insira Aspas, Grupo Falta Espaço Farsa Dentro, Grupo Vashti, Cia. Stepout e STCA Produções.

Além dos espetáculos teatrais, o foyer da Sala Palma de Ouro receberá durante os oito dias de evento saraus artísticos, a partir das 19h.

O projeto envolve, entre artistas e técnicos, um elenco de 256 participantes diretos. Outra novidade é uma exposição que será lançada no primeiro dia do evento intitulada “Trama, Traje e Teatro: o figurino além do palco”. Trata-se de uma exposição de figurinos e acessórios de importantes montagens teatrais saltenses, ao longo de várias décadas. Um registro histórico da vestimenta de grandes atores de Salto.

O Festival trabalha o resgate da produção cultural da cidade e, de acordo com o secretário da Cultura, Sandro Bergamo, o principal objetivo é a valorização da produção teatral do município, assim como a divulgação e incentivo a essa produção, como forma de expressão e a troca de experiências entre os grupos.

“Em 2017 o festival superou nossas expectativas e a população se mostrou muito receptiva, lotando o teatro em todas as noites. Neste ano, aumentamos o número de espetáculos e estamos preparando uma bela cerimônia de encerramento. Lembrando que a entrada é franca em todas as noites”, disse.

A premiação acontecerá no dia 13 de maio, as 20h, na Sala Palma de Ouro.

Confira a programação:

• Dia 06 de maio, domingo
19h – Apresentação artística no foyer: Coro de Câmara e Pianista Profª Sônia Vargas.
20h - Espetáculo “NÃO SOU ESSE!” – Grupo Falta Espaço Farsa Dentro. Drama, classificação etária 16 anos, duração 55 minutos. Com direção de Junior Leme, retrata a história de um jovem homossexual lidando com lembranças dolorosas e uma mãe tentando superar decisões que tiveram um custo alto demais.

• Dia 07 de maio, segunda-feira
19h – Apresentação artística no foyer – Conjunto de Teclados.
20h - Espetáculo “ROMEU E JULIETA – AMAR E MUDAR O MUNDO” – Cia Teatral Apocalipse. Drama, classificação etária 16 anos, duração 110 minutos. Baseado na obra original de Willian Shakespeare e no Musical Romeo e Giulletta (Itália), a Cia, com um numeroso elenco e direção geral de Alexandre Ximarelli, direção musical de Ronaldo Cardoso e direção coreográfica de Letícia Sampaio, apresenta a sua versão desta linda e trágica história de amor através de uma peça musicada. Romeu, filho da família Montecchio, se apaixona por Julieta, filha dos Capuleto. Apesar da inimizade das famílias que disputam influência e poder, os adolescentes acabam se apaixonando, para infortúnio de ambos.

• Dia 08 de maio, terça-feira
19h – Apresentação artística no foyer – Duo Piano e Trompete – André e Eduardo.
20h - Espetáculo “SANTA JOANA D’ARC DO SERTÃO” – Cia Experimental Insira Aspas do Espaço Cultural Barros Jr. Drama, classificação etária 12 anos, duração 45 minutos. Joana D’arc chega sem explicações num sertão decrépito e se depara com uma realidade totalmente diferente, que conta com personagens representativos à algumas situações problemáticas que acompanham o mundo há bastante tempo, como corrupção e violência. Em meio ao caos, personagens vindos da canção “Faroeste Caboclo” surgem de forma adaptada para completar o desenrolar do drama, que se inspira em algumas canções da MPB e também em obras de Di Cavalcanti e Portinari, com direção de Carolina Padreca.

• Dia 09 de maio, quarta-feira
19h – Apresentação artística no foyer – Grupo Chorata.
20h - Espetáculo “O CASO” – Grupo VASHTI. Gênero pós-dramático, classificação etária 12 anos, duração 60 minutos. Adaptação do poema “Caso do Vestido” de Carlos Drummond de Andrade, e da tragédia grega “Medéia” de Eurípides. “O CASO” é um drama de paixões e desdobramentos de reações, onde mulheres singulares vivem situações viscerais relacionadas à paixão, à febre ardente que tanto ama e tanto mata. Em cena, um misto de sentimentos – ódio, resignação ou desespero – gerando um término para uma determinada ação e um começo sem projeção para o novo que virá. A direção é de Djéssica Alves.

• Dia 10 de maio, quinta-feira
19h – Apresentação artística no foyer – Grupo Gaó.
20h - Espetáculo “DRÁCULA” – Donus Cia Teatral. Drama, classificação etária 16 anos, duração 90 minutos. A peça, com direção de Caio Ferreira, conta a história do líder romeno Vlad Tepes, que ao perder a sua amada Elisabeta e renegar a Deus, ele é condenado a sede eterna de sangue e se torna um vampiro. Quatro séculos depois ele descobre a reencarnação de Elisabeta em Londres, agora conhecida como Mina, e parte para reencontrar sua amada. Enquanto isso, Jonathan Harker, noivo de Mina, partirá em uma aventura que testará seus limites para derrotar o temível Drácula.

• Dia 11 de maio, sexta-feira
19h – Apresentação artística no foyer – Gilmar de Campos.
20h - Espetáculo “CHIBATA” – Cia Stepout. Gênero teatro físico drama musical, classificação etária 12 anos, duração 50 minutos. Espetáculo adaptado da obra literária atemporal de Castro Alves “Navio Negreiro”, escrita em 1868. Durante a montagem a Cia levou em consideração tudo o que nos escraviza e a dor da chibata e dos grilhões que nos aprisionam, fazendo uma ponte direta ao contexto histórico em que o País viveu no século XIX e vive no século XXI. Semelhanças políticas, sociais e econômicas, condições precárias de sobrevivência, escravizados todos os dias, trabalho de sol a sol, sem descanso ou privilégios. O povo submetido ao sofrimento, fome, doenças, chicotadas da vida e horrores. Direção de Junior Dutra.

• Dia 12 de maio, sábado
13h30 – Apresentação artística no foyer – Grupo Afro.
14h - Espetáculo “EMÍLIA” – STCA Produções. Gênero poético literário, classificação etária livre, duração 55 minutos. Direção e adaptação literária de Marcelo Sanntto, uma obra livremente inspirada em “Memórias de Emília” de Monteiro Lobato. Emília estava jururu, então resolve escrever suas recordações sobre o anjo. Ela chama Visconde de Sabugosa para ajudá-la. Ela dita, enquanto o Sabugo escreve o seu drama. E como pano de fundo, Monteiro Lobato, escreve a trama em sua máquina de escrever.

• Dia 12 de maio, sábado
19h – Apresentação artística no foyer – Marlos Mateus Violão.
20h - Espetáculo “HÁ VAGAS PARA MOÇAS DE FINO TRATO” – Zéfiros Cia de Teatro. Drama/horror psicológico, classificação etária 14 anos, duração 65 minutos. Obra de Alcione Araújo. Três mulheres dividem um pequeno apartamento no centro de uma grande cidade. Com personalidades distintas, estão a mercê do convívio e da difícil compreensão humana, inebriadas por seus medos, desejos e pela iminente perspectiva de um futuro incerto, lutam entre si para sobreviver em um mundo não projetado a elas.

• Dia 13 de maio, domingo
19h – Apresentação artística no foyer – Orquestra de Metais do Conservatório.
20h – Cerimônia de Encerramento e Premiação. 

Imagem
Facebook