Notícias


Sexta-feira, 4 de janeiro de 2019

Atividade "Férias no Parque" acontece nos pontos turísticos de Salto

Divulgação/AI Salto
Foto
Programa incentiva o conhecimento dos pontos turísticos da cidade

Uma atividade diferente movimenta os parques de Salto neste mês de janeiro. Aproveitando o período de recesso escolar, a Prefeitura de Salto, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Trabalho e Turismo, realiza durante todo mês o “Férias no Parque”; uma iniciativa que busca promover entre as crianças, o conhecimento histórico, cultural e de preservação dos parques e pontos turísticos do município.

Os participantes do programa, depois de conhecerem um pouco mais sobre os locais, passarão pelo “Teste de Conhecimento” e na sequência o projeto assume formato de gincana ao estilo do game show “Passa ou Repassa”. O projeto acontecerá às segundas-feiras, em dois períodos: manhã das 8h30 às 11h30 e tarde das 13h30 às 16h30 no Memorial do Tietê. E às quartas, as mesmas atividades da apresentação serão realizadas no Parque da Rocha Moutonnée. Cada período contemplará 30 crianças, de 8 a 12 anos de idade. Os participantes serão divididos em duas equipes.

A primeira edição deste projeto aconteceu em 2017 em formato diferente e reuniu mais de 40 participantes em um dia no Parque da Rocha Moutonnée.

Para a Secretária Anita de Moraes, esta é mais uma ação da Secretaria do Desenvolvimento, Trabalho e Turismo que tem o intuito de trabalhar de forma mais efetiva o pertencimento da população saltense. “O turismo é um segmento que gera empregos e contribui no desenvolvimento econômico de Salto e por ser uma estância turística, é importante que a população conheça e valorize os atrativos turísticos de Salto”.
 
De acordo com o Diretor de Turismo, José Orlandini, o projeto quer atrair as crianças e adolescentes para atividades de lazer nos pontos turísticos. “Estamos unindo entretenimento e conhecimento da história da cidade e seus atrativos. Assim, podemos num futuro muito próximo, fazer com que os munícipes se apropriem e cuidem de cada espaço como se fosse o seu lar”, explicou.

Serviço:
Os interessados podem se inscrever para as atividades do Parque ou do Memorial através dos telefones: (11) 4602-2622 / (11) 4028-2591, no horário comercial no Ponto de Informação ao Turista (PIT), localizado no Complexo da Cachoeira.

Locais de Visitação:

Memorial do Rio Tietê
O Memorial do Rio Tietê conta com um rico acervo que faz referência às tradições culturais e aos aspectos geográficos atrelados a este mais importante rio paulista. Não só isso, o visitante pode desfrutar de paisagens surpreendentes pontuadas pela centenária Ponte Pênsil, construída ao lado da Fábrica de Tecido Brasital SA, pelo Caminho das Esculturas, que faz referência aos principais personagens de nossa história.

Parque Natural da Ilha da Usina
O Parque Natural da Ilha da Usina foi criado como um espaço voltado para o turismo pedagógico, O local é uma ilha artificial de 70 mil metros quadrados, às margens do Rio Tietê, com flora e fauna intocados desde a abertura do canal da Usina Hidrelétrica de Porto Góes, na década de 1920. O turista que visita o lugar percorre 230 metros de passarela suspensa, por dentro da mata com painéis destacando algumas das espécies da flora e da fauna ali existentes. Ao fim do percurso, chega-se a um mirante e um auditório, onde um breve vídeo institucional conta a história das tribos indígenas nativas da região, o desenvolvimento da geração de energia com a construção da Usina Porto Góes e a produção têxtil na cidade.

Parque da Rocha Moutonnée
O Parque da Rocha Moutonnée é um atrativo turístico voltado a realização dos estudos do meio, pois permite uma abordagem didática sobre as eras geológicas e a evolução da vida no Planeta Terra. Com 43.338 metros quadrados de área, o parque oferece aos visitantes diversos painéis explicativos sobre o surgimento da vida no planeta, bem como nove réplicas de dinossauros que entretém e divertem os estudantes interessados em investigar a era mesozoica. O parque ainda conta com resquícios florísticos que indicam as alterações climáticas na escala geológica, bem como oferece um dos mais importantes vestígios geológicos de nosso país: a rocha Moutonnée.

A Rocha Moutonnée é um granito róseo com o formato arredondado, lembrando um carneiro deitado (“mouton” em francês, significa carneiro; moutonnée: acarneirada). Seu diferencial se dá em função das arranhaduras em sua superfície que foram produzidas pelas geleiras da era Paleozóica (há 270 milhões de anos), que juntamente com outras evidências geológicas comprovam cientificamente que a nossa região já passou por alternâncias climáticas significativas. Dada a raridade deste vestígio geológico, o parque foi tombado em 1990 pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo CONDEPHAAT).

Imagem
Facebook